Pesquise as matérias do JT:

sábado, 9 de dezembro de 2017

BREU BRANCO e GOIANÉSIA DO PARÁ: Na próxima semana a batata vai assar com uma série de matérias das peripécias dos gestores do dinheiro público de Breu Branco e Goianésia do Pará. IMPERDÍVEL AGUARDEM!






Por: Carlos Alberto S. Cruz
A equipe de jornalismo do JT On Line, pioneira em desvendar as peripécias dos gestores na região, que demostram estar tudo normal em seus munícipios, mais, mais quando vamos a fundo as crateras de desmandos vem à tona.


Alguns aperitivos:


Em Breu Branco a assistência que deveria ser popular virou familitária, na ação social até pessoas do além estão recebendo ajudas e o governo indo ao caos!

Em Goianésia do Pará a folha de pagamento e a maior de toda a história do município, para tentar calar o povo, mas como explicar o inexplicável!

sexta-feira, 8 de dezembro de 2017

Parabéns prefeito Amizade


terça-feira, 5 de dezembro de 2017

Prefeitura busca parcerias para maior segurança de sua população




Prefeitura busca parcerias para maior segurança de sua população

O prefeito Bena Navegantes juntamente com o secretário municipal de Apoio a Segurança Pública, Coronel Barata e o chefe de gabinete Tony Navegante participaram em Belém de reunião de trabalho com a cúpula da Segurança Pública do Estado, buscando investimentos e medidas emergenciais para a melhoria na Segurança Pública em nossa cidade.

Helder Barbalho garante mais R$ 156 milhões para os municípios do Pará

 Helder Barbalho garante mais R$ 156 milhões para os municípios do Pará

O Ministério da Integração Nacional anunciou na última sexta-feira (1), o empenho de R$ 156 milhões para a pavimentação e asfaltamento de ruas e estradas em 78 municípios do Pará. Outros R$ 14 milhões já estavam reservados para as obras em mais 14 municípios, aguardando apenas medidas administrativas das prefeituras para que os valores sejam liberados pela Pasta. No total, serão R$ 170 milhões em 92 municípios para facilitar a movimentação de pessoas e de mercadorias e devem beneficiar cerca de 3,2 milhões de paraenses. O anúncio foi feito em cerimônia na sede da Superintendência de Desenvolvimento da Amazônia (Sudam), em Belém.

“Todas as regiões do Estado estão sendo atendidas, em uma clara demonstração de parceria entre todos os entes políticos para que o Pará possa crescer, se desenvolver e oferecer mais qualidade de vida para a população”, afirma o ministro Helder Barbalho. Os prefeitos receberam as notas de empenho dos referidos convênios, que é a documentação que garante integralmente os recursos à disposição de cada município. “Agora, eles precisam concluir os projetos executivos, realizar as licitações, iniciar as obras e enviar as medições para que os pagamentos possam ser executados”, reitera Helder.

Os recursos se somam a outros já anunciados anteriormente pelo ministro para o desenvolvimento regional no Pará. Cerca de R$ 55,2 milhões foram empenhados para obras de prevenção e recuperação nas orlas da Ilha do Mosqueiro, em Belém, Mãe do Rio, Marabá, Monte Alegre e Santarém. Deste total, R$ 28 milhões já se encontram na conta das prefeituras. As ações preveem a construção de muros de contenção e recuperação de áreas atingidas por erosões e que sofrem danos com a força das marés e devem beneficiar cerca de 2 milhões de pessoas.

ÁGUA - Adicionalmente, a Pasta tem reservado R$ 31 milhões para o Programa Água Para Todos, que vai beneficiar oito municípios paraenses e suas regiões: Abaetetuba, Barcarena, Bragança, Capanema, Capitão Poço, Castanhal, Paragominas e São Miguel do Guamá. O valor faz parte dos R$ 58,2 milhões que já haviam sido autorizados pelo ministério para este programa no Pará. Do total, R$ 7 milhões já foram pagos para Capanema e Capitão Poço – R$ 3,5 milhões para cada. O Ministério da Integração agora aguarda documentos técnicos que serão enviados pelas prefeituras para que o restante possa ser transferido.

segunda-feira, 4 de dezembro de 2017

NOTA DE ESCLARECIMENTO EM RESPOSTA A NOTA DO REPORTER - 70 DE O LIBERAL: A Associação dos Magistrados do Estado do Pará (AMEPA) e a Associação do Ministério Público do Estado do Pará (AMPEP)





Em uma nota conjunta a Associação dos Magistrados do Estado do Pará (AMEPA) e a Associação do Ministério Público do Estado do Pará (AMPEP), publicaram nota defendendo o juiz Pedro Enrico de Oliveira e o Promotor de Justiça Charles Pacheco, que tiveram uma conversa gravada e virilizada em redes sócias, dando conta de possível “zombarias” com um processo que resultou no afastamento do prefeito de Tucuruí Artur Brito.

Justificando a atitude dos profissionais gravados, as Associações taxam as graves declarações como “alegações defensivas” em relação aos investigados pela prática de improbidade administrativa. 

A nota divulgada no último sábado (2), logo após a edição do jornal O Liberal começou a circular em Belém, afirmando que a gravação seria “ilegal” e feita de “má fé”. 

Leia abaixo a nota na íntegra:

NOTA DE ESCLARECIMENTO 

A Associação dos Magistrados do Estado do Pará (AMEPA) e a Associação do Ministério Público do Estado do Pará (AMPEP) vêm a público prestar esclarecimentos a respeito das afirmações feitas pelo juiz Pedro Enrico de Oliveira, que vieram à tona por meio de uma gravação ilegal, feita de má fé e divulgada em diversos veículos de comunicação.

O áudio mostra uma conversa informal entre o magistrado, servidores, advogados e o associado Francisco Charles Pacheco Teixeira no fórum de Breu Branco. No diálogo, os participantes relembram alegações defensivas em relação a investigados pela prática de improbidade administrativa no município. Referem-se ainda a ataques a autoridades que atuam em investigações como essa, estratégia conhecida de pessoas que, praticando ilicitudes, optam por atacar agentes públicos que visam combatê-las.

Cabe relembrar que no início do mês de novembro deste ano o mesmo magistrado decidiu pelo afastamento do prefeito do município de Tucuruí, Artur de Jesus Brito, após o Ministério Público ingressar com ação civil pública com pedido de concessão de medidas liminares.

A atuação estatal neste caso vem de muito antes, pois já havia sido encaminhada pelo Ministério Público recomendação ao gestor municipal solicitando instauração de instrumentos de controle administrativo das licitações e contratações-administrativas anteriormente realizadas e em vias de finalização.

Estes fatos mostram que a declaração do juiz no áudio de que a atuação dos Promotores de Justiça foi “capenga” foi apenas em tom de ironia, dado que o momento registrado era de descontração e se deu na presença de um Representante do Ministério Público.

A AMEPA e a AMPEP reafirmam ainda o seu compromisso em defender as prerrogativas dos Magistrados e Membros do Ministério Público e repelem quaisquer interferências ou iniciativas difamatórias a seus associados.

Os Magistrados e Membros Ministeriais pautam seus atos em normas e leis, agindo sempre em prol da sociedade de um modo geral, não sendo aceitável que pessoas, objetivando colocar uma “cortina de fumaça” em suas práticas ilícitas, tentem difamar Juízes e Promotores de Justiça em seu mister, tentando colocá-los em descrédito junto à sociedade.

As Diretorias


domingo, 3 de dezembro de 2017

Asfaltamento de ruas em Tucuruí será realidade



Ministro Helder juntamente e o senador Jader Barbalho assinaram o convênio com a Prefeitura através de Tony Navegantes

Na tarde da última sexta-feira (2), o Chefe de Gabinete da Prefeitura de Tucuruí, Tony Navegantes, esteve em Belém representando o prefeito Bena Navegantes na cerimônia de assinatura de convênios com o governo federal por meio do Ministério da Integração Nacional sendo liberados recursos na ordem de R$ 2 milhões que serão destinados no Programa “Asfalta Tucuruí”.

O ministro Helder juntamente com o senador Jader Barbalho oficializaram a liberação dos recursos.